Para se obter a descrição de alguns lugares, movimente o mouse sobre a figura

O Largo do Paço em 1808, ano da chegada da Família Real Portuguesa ao Brasil.
À direita, a Capela Real (atualmente Igreja de N. Sr.ª do Monte do Carmo da Antiga Sé). 1

INTRODUÇÃO

Hum ouvido de páo suppõe hum coração de pedra 2
José Maurício Nunes Garcia

Considerado um dos grandes compositores das Américas, o padre José Maurício Nunes Garcia (1767-1830), foi autor de um repertório que ombreia, em quantidade e qualidade, com o dos bons compositores europeus de sua época.

Manuel de Araújo Porto-Alegre, um dos primeiros biógrafos e admirador que o apelidou de "o Mozart brasileiro" previa a notoriedade para as suas composições, tanto no Brasil como na Europa 3. No entanto, pela ausência de um esforço sistemático para publicá-las, passados dois séculos, a maior parte delas permanece desconhecida mesmo ao público brasileiro, o que não faz justiça ao grande compositor que as produziu.

Ainda que de modo conciso, este sítio procura suprir a deficiência de informações, e está dividido em quatro seções: Vida, Obra, Discografia e Bibliografia.

A biografia do compositor ainda é controversa. Apesar de estarem estabelecidos os principais fatos da sua vida, os biógrafos, desde os mais antigos aos mais recentes, não escaparam das hagiografias, ora descrevendo-o como um herói nacional, ora como um mártir, que conseguiu impor sua obra apesar de massacrado na vida pessoal. Posto que uma biografia, assim como qualquer relato histórico, seja sempre uma versão dos acontecimentos, e quase inevitáveis sejam os acréscimos, as omissões ou os exageros, procuramos apresentar, na seção Vida, uma biografia "realista" do compositor, respeitando a documentação preexistente, e levando em conta descobertas realizadas por conta do projeto Digitalização do Acervo Musical do Cabido Metropolitano do Rio de Janeiro, em 2005. O texto difere, em muitos pontos, de biografias anteriores, e por ele respondemos.

A seção Obra disponibiliza algumas das composiçõoes dele por nós editadas, com partituras no formato PDF, e arquivos sonoros gerados por software, no formato MP3. Essas edições têm como base, na medida do possível, partituras ou partes autógrafas ou cópias da época. Perseveramos para que, num futuro próximo, estejam disponíveis todas as composições mauricianas preservadas. Ela está organizada segundo a classificação estabelecida por Cleofe Person de Mattos, no Catálogo Temático das Obras do Padre José Maurício Nunes Garcia, publicado pelo Conselho Federal de Cultura em 1970. Nele constam 237 composições de autoria comprovada e 11 de autoria discutível. Ainda que omitamos os 172 títulos de composições não encontradas, mas das quais se possui referência histórica, procuramos na medida do possível, incluir as composições mauricianas descobertas após 1970.

A seção Discografia traz uma lista de CDs que contenham pelo menos uma faixa com composições mauricianas.

E por fim, na seção Bibliografia, figuram as biografias e partituras já publicadas, os compêndios sobre a música brasileira que fazem referência ao padre José Maurício e outras publicações correlatas.


1 BATES, Richard. Rio de Janeiro, the Palace Square. Aquarela. Acervo da biblioteca da Universidade de Cornell, EUA. In FERREZ, Gilberto. A Praça XV de Novembro Antigo Largo do Carmo. Rio de Janeiro: Riotur, 1978. Capa.

2 Variedades / A linguagem da Musica / (Supplemento). in Jornal do Commercio, n. 1. Rio de Janeiro: 3-16 jan, 1840. p.18.

3 "Gênio divino! Embora a morte tenha sustado tua brilhante trajetória, paralisando a um tempo tuas mãos sábias e tuas sublimes inspirações místicas, serás imortal! Percorrerás o mundo, e tuas obras esparsas na sociedade hão de ressuscitar-te diariamente até que toda a Europa te ouça e todo o universo te aplauda". PORTO-ALEGRE, Manuel de Araújo. In DEBRET, Jean-Baptiste. Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil. Rio de Janeiro: Itatiaia, 1992. v. 3, p. 107.


Página inicial | Mapa